Por Isabella Botelho; 04/06/2019 às 19:56

Conheça a Aline Lira, Profa. Dra. do curso de Relações Públicas da Ufam

Em entrevista ao Portal Mercadizar, ela comentou a importância da comunicação para sustentabilidade

A comunicação tem um papel importante a desempenhar no processo de conscientização e mobilização da sociedade em prol da sustentabilidade. Uma boa comunicação pode contribuir para a consolidação do conceito de sustentabilidade, além de promover a conscientização da sociedade sobre os riscos inerentes ao consumo não consciente, ao desperdício das riquezas naturais e à desigualdade social.

Para que seja implementada de maneira eficaz, é fundamental que os profissionais da comunicação estejam suficientemente esclarecidos sobre o conceito de sustentabilidade e que estejam, sobretudo, comprometidos com a qualidade da informação. Além disso, deve ser baseado nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, adotados pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2015 e que devem ser implementados por todos os países do mundo até 2030.

Presente na I Semana de Meio Ambiente e Comunicação, a Profa. Dra. Aline Lira, formada em Relações Públicas pela Ufam e atual professora do curso na universidade, é mestre em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia e já atuou profissionalmente em projetos com ênfase na sustentabilidade em áreas da comunicação de empresas.

“Eu trabalhava em uma empresa que estava implantando o processo de gestão ISO 14000, no qual existe um item de comunicação para meio ambiente e eu, por ser Relações Públicas, fui designada para trabalhar com isso. A norma não esclarece muito e quando apliquei na prática, fui me interessando pelo tema e surgiu o interesse pela área do meio ambiente.”

Em entrevista ao Portal Mercadizar, ela falou sobre a importância da implementação desse sistema nas empresas e instituições:

“Isso é algo que vem crescendo ultimamente. Hoje, a Bolsa de Nova York e até mesmo a de São Paulo já têm índices de sustentabilidade, e as empresas têm percebido que o público tem cobrado mais essa atitude sustentável, mesmo que às vezes de uma forma equivocada. Tem sido comprovado que as empresas que trabalham com essa perspectiva da sustentabilidade ganham mais dinheiro.”

A performance ética das empresas é cada vez mais avaliada pelos consumidores, o que leva os profissionais da comunicação a repensarem a produção de conteúdo. Hoje, além do evidente crescimento do mercado para as empresas que consideram questões socioambientais, os consumidores também passam a boicotar produtos que não estejam de acordo com os valores de suas marcas. Por isso, para conquistar confiança, a comunicação deve ser baseada em uma verdade verificável e as companhias devem investir em posicionamentos transparentes, tanto externa quanto internamente. 

Segundo a Profa. Aline, um dos principais guias de comunicação e sustentabilidade é o do Conselho Empresarial Brasileiro para o Dsenvolvimento Sustentável, desenvolvido a partir de uma pesquisa realizada com 25 empresas a partir da pergunta “Comunicação e Sustentabilidade: O que sua organização pensa e faz nesta área?” e que tem como objetivo melhorar a comunicação da sustentabilidade nas organizações. 

*O Mercadizar não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.