Patrícia Patrocínio; 20/09/2021 às 11:00

O Papel da mídia na construção de uma comunicação inclusiva é tema de palestra gratuita

No Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, o EuSaúde promove evento on-line para discutir melhores práticas de comunicação inclusiva

No dia 21 de setembro, o EuSaúde realizará um workshop de Comunicação Inclusiva para promover a troca de conhecimentos e experiências sobre o papel da mídia na construção do respeito à diversidade e da cidadania das pessoas com deficiência. Voltado para jornalistas, publicitários, influenciadores digitais e indivíduos que tenham compromisso com uma sociedade mais plural, o evento será on-line e gratuito.

O encontro promoverá debates e palestras sobre diversidade e inclusão de pessoas com deficiência, de modo a esclarecer as nuances da linguagem que podem reforçar preconceitos e discriminações. Ao longo do evento, serão abordados conceitos e lições práticas que auxiliam na construção de um discurso inclusivo e respeitoso sobre todos e para todos.

‘‘Depois que nós participamos do projeto Rally dos Sertões, percebemos que podemos entregar à imprensa um valor de aprendizagem e de impacto social no que se refere aos assuntos da pessoa com deficiência. Pensamos que falar sobre inclusão pode atualizar, inserir e engajar as matérias na área da diversidade’’, explica o superintendente de acessibilidade e diversidade do EuSaúde e organizador do evento, David César.

Além de David César, participam dos painéis o pedagogo e consultor em acessibilidade e audiodescrição, Gabriel Aquino; o engenheiro, advogado e fundador do Instituto Mano Down, Leonardo Gontijo; e a coordenadora do Projeto de Inclusão de Pessoas com Deficiência e Reabilitadas no Mercado de Trabalho, a auditora fiscal do trabalho, Patrícia Siqueira.

‘‘Esse é um lugar de fala que nós devemos ocupar. Eu vejo na figura do David e na representação do EuSaúde essa valorização da pessoa com deficiência falando sobre, para e com outras pessoas com deficiência. Por meio do evento, eu pretendo alcançar a questão da responsabilidade e da possibilidade de todos praticarem a acessibilidade, de cada um no dia a dia poder fazer um pouquinho pela inclusão e pela comunicação mais acessível e assertiva’’, comenta Gabriel Aquino.

O Instituto Mano Down promove a autonomia e inclusão de pessoas com Síndrome de Down e outras deficiências. O seu fundador, Leonardo Gontijo, criou o instituto por amor ao seu irmão, o Dudu, músico que tem a síndrome.

“Minhas expectativas para o evento são ótimas. É sempre bom falar do tema e ter a oportunidade de estar com o Dudu e com outras pessoas para mostrar que a inclusão percorre várias partes, como dar protagonismo e entender para quê ou para quem a gente faz o que faz. Então, ter espaços como esses é bem importante.”

Para a convidada Patrícia Siqueira, poucas pessoas têm conhecimento de que os indivíduos com sofrimento mental possuem direito ao trabalho por meio das cotas e são beneficiários das políticas públicas para pessoas com deficiência. Dessa forma, a auditora fiscal pretende esclarecer no workshop a temática da deficiência psicossocial, quebrando paradigmas existentes na sociedade.

A transmissão do evento será feita no Youtube, no canal EuSaúde.  As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no link do evento no Facebook (https://fb.me/e/Z7WA1fPW ), ou no link do evento do LinkedIn (https://www.linkedin.com/events/6838892637576081409/) ou por formulário (https://forms.gle/AMYrJtKzRhvN9MmW8).

Fonte: Assessoria

*O Mercadizar não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.