Isabella Botelho; 23/09/2020 às 16:00

Greenpeace lança cédula para alertar sobre queimadas no Pantanal

Ação desenvolvida pela Gut busca representar o “real valor do descaso com o meio ambiente”

Em protesto virtual, o Greenpeace Brasil criou uma cédula simbólica de R$ 2,3 milhões, número que equivale à quantidade de hectares queimados no Pantanal até o momento, para representar o “real valor do descaso com o meio ambiente”. O animal escolhido foi uma onça-pintada que teve as patas atingidas por queimaduras de segundo grau em um dos focos de incêndio. Ela foi resgatada do Pantanal, no Parque Estadual Encontro das Águas e encaminhada para a ONG Nex No Extinction, em Corumbá, Goiás.

De um lado, a cédula desenvolvida pela Gut apresenta a efígie da República chamuscada pela fuligem da queimada no entorno da máscara, em referência aos tempos de Covid-19. Já do outro, mostra a onça-pintada caída e o retrato da queimada em árvores e nas matas. “As notas do Real trazem sempre uma espécie brasileira ameaçada de extinção e desta vez fizemos referência a um ecossistema inteiro que está em risco. Criamos a hashtag #NotadoPantanal para envolver a população nesta causa e engajar as conversas nas redes”, afirma Bruno Brux, diretor executivo de criação da Gut, em nota divulgada pelo Meio & Mensagem. 

Panorama das queimadas no Pantanal

O Pantanal ultrapassou a marca de 16 mil focos de incêndio em 2020, o maior número de queimadas desde 1998, quando o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) começou a registrar os dados. Até ontem, data da última atualização, o bioma somava 16.119 focos de incêndio. 

*O Mercadizar não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.