Isabella Botelho; 01/06/2021 às 14:30

Pesquisa aponta que streaming superou a TV a cabo no Brasil durante a pandemia

De acordo com o relatório, usuários tem forte tendência a optar pelo streaming à TV por assinatura

Com o isolamento social recomendado para evitar a propagação e contaminação pelo coronavírus, passamos ainda mais tempo em nossas casas e alteramos drasticamente nosso dia a dia. Entre um horário livre e outro, virou rotina assistir a filmes, novelas, reality shows e maratonar séries. Assim, os serviços de streaming, que já eram um fenômeno, cresceram ainda mais e se fortaleceram entre os brasileiros, ultrapassando, inclusive, os tradicionais planos de assinatura de TV a cabo.

Pouco mais de 1 ano e meio do início da pandemia no Brasil, uma pesquisa realizada pelo Instituto QualiBest apontou que 66% dos entrevistados pagam por serviços de assinatura como Amazon Prime Video e Netflix, enquanto 40% têm assinaturas de TV a cabo.

O relatório traz, ainda, os números específicos dos serviços para cada classe social e econômica do país: 

  • Classe A – 71% possuem TV por assinatura e 87% fazem uso de serviço de streaming
  • Classe B – 44% possuem TV por assinatura e 75% fazem uso de serviço de streaming
  • Classe C – 27% possuem TV por assinatura e 52% fazem uso de serviço de streaming

De acordo com as análises feitas e divulgadas pela QualiBest, os números da classe A se justificam pela forte tendência que as pessoas nesse estrato têm em assinar os dois tipos de serviços simultaneamente. Além disso, outro resultado da pesquisa é que o consumidor está cada vez mais disposto a optar pelo serviço de streaming ao invés da TV a cabo.

“A pesquisa aponta para um fenômeno fundamental que estamos vivendo hoje, em que o consumidor está claramente mais disposto a pagar por um serviço de streaming do que por uma assinatura de TV – e por vários motivos: além de serem multitelas, as plataformas oferecem uma flexibilidade de assistir filmes e séries muito maior do que a televisão. Essa é uma vantagem fundamental que elas possuem e que, por isso, devem mantê-las na frente da concorrência por muito tempo”, analisa Daniela Malouf, diretora geral do Instituto QualiBest. 

A pesquisa foi realizada entre dezembro de 2020 e março de 2021, período em Netflix, Amazon Prime Video e Apple TV+ estavam em alta, e que abrangeu a chegada dos concorrentes Disney+ e Paramount+.

*O Mercadizar não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.