Por Ariel Bentes; 02/12/2019 às 17:30

No Dia Nacional das Relações Públicas, conheça 4 áreas da profissão

Em entrevista ao Mercadizar, quatro RP’s avaliaram o mercado local e como cada um atua em seu segmento

Hoje, 2 de dezembro, é comemorado o Dia Nacional das Relações Públicas. A profissão surgiu com a necessidade de as empresas se comunicarem com o seu público, pensando em gerar uma imagem positiva para a sua marca. No Brasil, a profissão foi regulamentada em 1967, mesmo ano em que foi criado o curso na Universidade de São Paulo.

Em Manaus, um curso de RP foi oferecido pelo Governo do Estado do Amazonas e pelo Instituto Brasileiro de Administração de Empresas, com o intuito de criar um sistema de Relações Públicas para o governo. Em entrevista ao blog Dossiê RP, Randolpho Bittencourt, um dos principais personagens na fundação da graduação de Relações Públicas na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), hoje com 42 anos de existência e, atualmente, único curso de RP na região Norte, contou como a sua criação ocorreu:

“Na grade curricular do curso de Administração na Ufam, nós inserimos a matéria Relações públicas. Nessa época eu lecionei duas disciplinas que era “Teoria e técnica de RP” e a outra “Teoria da Opinião Pública”. Eu preparei um trabalho que foi apresentado no congresso interamericano, onde eu esboçava essa ideia da inserção de RP no curso de Administração. Posteriormente, ele vai para a área de comunicação. 

Fui designado pelo reitor para a parte de Relações públicas e o professor Walmir Albuquerque ficou responsável pela organização do curso de Jornalismo. Juntamente com ele, eu fiz uma pesquisa de opinião a respeito da possibilidade da criação desses cursos. Nela ficou condicionada a ideia da possibilidade de se criar o bacharelado de Relações Públicas separadamente do bacharelado de Jornalismo.“, disse. Confira a entrevista completa aqui.

Em comemoração ao Dia Nacional das Relações Públicas, o Mercadizar conversou com quatro RP’s, de segmentos diferentes, para saber como eles avaliam o mercado local e como cada um atua em sua área.

Campanhas políticas 

Crys Braga, assessora no Governo do Estado do Amazonas

(Foto: Arquivo Pessoal)

Chrys Braga, Relações Públicas, trabalha como Estrategista de Social Media há quase 10 anos, com ênfase em gestão de perfis políticos, comerciais e noticiosos.  Criou e gerenciou as redes sociais do Portal D24AM e Núcleo Digital do Portal A Crítica. Coordenou a comunicação digital de campanhas políticas a nível municipal, estadual e federal. Gerenciou perfis pessoais de políticos, órgãos públicos e empresas privadas.

Qual a importância de um profissional de relações públicas para campanhas políticas?

Uma comunicação eficaz é fundamental para o sucesso de uma campanha eleitoral, especialmente hoje em dia. O profissional de Relações Públicas, por formação, tem uma visão mais ampla e estratégica da comunicação. O RP é capaz de atuar no planejamento, coordenação, assessoria de imagem e, principalmente, no gerenciamento de crise.  

Como você avalia o mercado local de RP?

Acho que muita gente não sabe ainda o que um profissional de Relações Públicas faz. Grandes empresas têm, em seus quadros, profissionais da área, porém é preciso expandir. Mas é um mercado a ser explorado tanto no marketing eleitoral e político, quan to na comunicação digital, assessorias de comunicação e uma série de outras áreas.

Empresas

Jonas Gomes, professor de Relações Públicas da Universidade Federal do Amazonas

(Foto: Arquivo Pessoal)

Jonas da Silva Gomes Júnior  é Doutor em Sociedade e Cultura na Amazônia e Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Especialista em Marketing Empresarial pelo Departamento de Administração (FES-UFAM) e Bacharel em Comunicação Social, habilitação em Relações Públicas (UFAM). Também possui graduação em Tecnologia de Produção Publicitária pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM).

Qual a importância de um profissional de relações públicas para uma empresa?

O profissional de Relações Públicas é muito versátil e pode atender às diversas demandas de comunicação e marketing de qualquer empresa.  O DNA do RP é a gestão de relacionamentos e, para isso, ele utiliza várias estratégias, técnicas e veículos (on e off-line) para que a relação entre a empresa e seus públicos (internos e externos) seja sempre positiva. Além disso, toda empresa busca ser reconhecida no seu mercado, ter uma imagem positiva, e o RP pode desenvolver estratégias para que isso ocorra. O profissional pode ser decisivo para aumentar a relevância da empresa no mercado em que ela atua. 

Como você avalia o mercado local de RP?

Aqui existem diversos profissionais de Relações Públicas atuando em veículos de comunicação, produtoras, assessorias de órgãos públicos, gerência de marketing de empresas, agências de comunicação, consultorias, organizações não governamentais e até mesmo como empreendedores. Por isso, percebo que o mercado local é bem favorável ao profissional de RP. O RP tem uma formação que possibilita sua inserção em diversas áreas de atuação, desde a organização de eventos até a gestão de mídias sociais, por isso, as mais variadas organizações têm contratado. No âmbito local, noto ainda uma ampliação das possibilidades de atuação do RP, em especial no campo das mídias sociais.

Agências

Mariana Moreira, diretora executiva da VR Assessoria Comunicação e Marketing

(Foto: Portal Mercadizar)

Mariana Moreira é formada em relações públicas pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Com experiência em atendimento publicitário, atualmente, Mariana é diretora executiva da VR Assessoria Comunicação e Marketing e do Portal Mercadizar.

Qual a importância de um profissional de relações públicas para uma agência?

O profissional de relações públicas é essencial para qualquer segmento, principalmente por ter uma visão ampla da comunicação e entender a importância de cada área para o bom funcionamento de qualquer empresa. Na publicidade, eu diria que o atendimento é uma área de boas oportunidades para um RP. Principalmente porque o atendimento precisa ter conhecimento sobre todo o processo, saber se relacionar bem com o cliente e com os colegas e solucionar conflitos, elaborar um bom briefing, organizar um planejamento ou até mesmo um evento, administrar orçamentos e até mesmo participar da criação de campanhas.

Como você avalia o mercado local de RP?

Apesar do pouco conhecimento do termo “profissional de relações públicas” existe um mercado muito bom para ser explorado. O RP pode atuar em uma agência de publicidade, em assessoria, eventos, na produção audiovisual, na comunicação/agências in company. Apesar de sempre ser a primeira verba a ser cortada, eu acredito que a preocupação com o bom relacionamento e a exigência maior do consumidor será a grande chance para qualquer comunicador para um mercado que valorize e priorize a comunicação.

Eventos

Rodrigo Cordeiro, coordenador geral do 9º Prêmio Amazonense de Propaganda e Marketing 

(Foto: Portal Mercadizar)

Estudante do curso de relações públicas na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Rodrigo possui pesquisas na área da comunicação organizacional e é coordenador geral do 9º Prêmio Amazonense de Propaganda e Marketing, além de ser o atendimento do Mercadizar.com.

Qual a importância de um profissional de relações públicas para a organização de um evento?

Muitas pessoas acreditam que eventos se resumem a “festinhas sociais”, quando na verdade são uma das estratégias mais utilizadas pelas empresas para aproximar seus públicos dela. É necessário um profissional estratégico, com boas técnicas de planejamento, atento às tendências e capacitado para lidar com as famosas crises, todas essas características de um profissional de RP, sendo ele a peça chave do pré ao pós-evento. 

Este ano tive a oportunidade de estar à frente da 9ª Edição do Prêmio Amazonense de Propaganda e Marketing, um evento de extrema importância para o mercado de comunicação amazonense e todas essas técnicas citadas anteriormente, são e estão sendo utilizadas em sua organização, isso vai desde a lista de convidados até checagem de troféus, etc. O checklist ajuda muito, mas até ele precisa ser pensado de maneira estratégica e adaptado a realidade de cada evento.

Como você avalia o mercado local de RP?

Relações Públicas é uma área que te permite atuar em diversos segmentos, como em eventos por exemplo, e isso traz muitas possibilidades aos profissionais principalmente em Manaus, que é uma cidade em desenvolvimento. Se comparado a outros profissionais de comunicação locais, o número de RP’s é menor então você acaba conhecendo boa parte do mercado e se mantendo atento a novas oportunidades, o que é bem positivo.

*O Mercadizar não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.