Por Nayá Costa; 23/07/2019 às 16:55

Linkedin aposta em projetos voltados à criação de conteúdo

Websérie “Executivas da Beleza” é o mais recente projeto lançado pela empresa

O Linkedin é um site totalmente focado no mercado de trabalho, visto pelas empresas como um baú de tesouro para encontrar profissionais de diversas áreas. No passado, o principal foco era a busca de empregos pelas pessoas físicas, mas hoje o site funciona como uma rede social que busca criar conexões de valor profissional, fazendo com que o lugar ofereça, além de simples ofertas de emprego, a oportunidade de conhecer uma diversidade de profissionais, indo de grandes empreendedores à artistas.

A necessidade de expandir o site para uma gama de profissionais distintos veio a partir das constantes mudanças no mercado de trabalho atual, fazendo com que a empresa se adapte e inove na forma de divulgar vagas de emprego e profissionais disponíveis, desvinculando assim o perfil anteriormente voltado apenas para executivos.

Uma das inovações lançadas pelo Linkedin foi a websérie “Executivas da Beleza” em parceria com a loja de cosméticos The Beauty Box, do Grupo Boticário. A websérie apresenta a trajetória das mulheres mais importantes do mercado de beleza. São elas Marjorie Pilli, diretora executiva da LVMH, grupo detentor de grifes como Louis Vuitton e Givenchy; Daniela Ota, diretora da Christian Dior Parfums no Brasil; Roberta Sant’Anna, gerente geral da Divisão de Luxo na Lóreal Brasil e Simone Duailibi, gerente geral da PUIG, que opera marcas como Carolina Herrera e Paco.

Ainda em sua primeira campanha no Brasil, em 2018, a empresa decidiu contar histórias reais de três usuários brasileiros da plataforma. Com a hashtag #JuntosNessa, ela apontou que 26% das pessoas acreditam que as percepções de sucesso na sociedade estão ultrapassadas, e resolveu mostrar três usuários brasileiros do site que alcançaram sucesso de forma não casual. De acordo com a empresa, o objetivo foi  mostrar que a plataforma é democrática e oferece suporte a todos os profissionais que a fazem uso.

*O Mercadizar não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.