Ariel Bentes; 08/06/2020 às 17:02

Distribuidora Atem e Idesam promovem lives quem mostram alternativas sustentáveis ao meio ambiente

As lives irão ocorrer até quarta-feira, 10 de junho, no perfil @postosatem no Instagram

Desde de sexta-feira, 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, a Distribuidora Atem e o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam) estão realizando uma série de lives e o primeiro debate foi “Você é o que deixa no ambiente!”. A proposta é debater como é possível reduzir a produção de lixo e com isso diminuir o impacto que esses resíduos causam ao meio ambiente. A separação do lixo para a reciclagem se apresenta como um caminho viável e que pode ser colocado em prática por todos para diminuir essa problemática.

A Gerente de Comunicação e Marketing da Atem, Monique Lasmar, ressalta que a programação foi planejada para que todos os participantes possam refletir sobre suas ações no meio ambiente, e principalmente aprender de que forma é possível contribuir para minimizar os impactos. “Se cada um fizer a sua parte, mais resultados positivos teremos. A Atem tem como um dos seus pilares a sustentabilidade e nada mais propício do que debater esse tema na semana em que é comemorado o Dia do Meio Ambiente, tendo como parceiro o Idesam, que é um instituto que tem seu trabalho validado pela sociedade”, disse.

As lives terão a participação do coordenador de comunicação do Idesam, Samuel Simões Neto, como mediador e palestrante. Segundo ele, os temas foram definidos a partir de ações que as pessoas possam colocar em prática em casa e com poucos recursos, considerando que muitas pessoas ainda estão em quarentena. A ideia é dar dicas práticas de como executar essas ações e também tirar dúvidas do público participante. O jornalista atua em ações de conscientização e mobilização do instituto, prestando apoio técnico a negócios e empreendedores que produzem de forma sustentável.

Hoje, 8 de junho, às 18h, o tema será “Compostagem em casa – Como fazer?”. Os resíduos de alimentos e vegetais que causam problemas na logística de caminhões de lixo nas cidades podem se transformar no melhor nutriente possível para uma horta, por meio do processo de compostagem. Além disso, ter uma composteira em casa reduz em cerca de 50% o lixo gerado, além de ajudar a cidade, aliviando a demanda por aterros sanitários, reduzindo a emissão de poluentes e evitando a contaminação do solo, dos lençóis freáticos e da atmosfera. A programação terá participação de Andressa Barroso,  voluntária do grupo Igarapés Limpos.

A última live acontece na quarta-feira, 10 de junho, também às 18h,  e terá como tema “Horta em ambiente urbanos – primeiros passos”. A proposta é dar dicas sobre como iniciar um projeto de horta em casa ou apartamento. Plantar uma horta própria tem inúmeros benefícios, entre eles a possibilidade de ter acesso a produtos frescos e orgânicos em casa. A horta também pode se tornar uma atividade terapêutica, além de ser um negócio para comunidades baixa renda.  A live terá participação de Janete Canto, presidente do Instituto de Sociabilização Reeducar e mentora do projeto Minha Horta Cidadã, que promove segurança alimentar por meio do uso da agroecologia. Além de promover a inclusão social, o projeto valoriza a produção orgânica, sem o uso de agrotóxicos e outros produtos nocivos à saúde.

As lives estão sendo realizadas no perfil @postosatem no Instagram. 

Fonte: Assessoria 

*O Mercadizar não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.