Rodrigo Cavalcante; 25/03/2020 às 09:27

#MercadizarIndica: A representatividade LGBT no entretenimento nacional

No dia Nacional do Orgulho LGBT, conheça quatro personalidades que se destacam no Brasil.

Hoje, 25 de março, é comemorado o Dia Nacional do Orgulho LGBT, e nós do Mercadizar listamos algumas personalidades brasileiras responsáveis por representar esse movimento e produzir conteúdo com temas relacionados a gênero, sexualidade, afeto, de forma criativa, inteligente e, sobretudo, educativa. 

Vitor Martins 

Foto: Divulgação

Quem nunca se apaixonou por um livro ao se identificar com um dos personagens? Autor de “Quinze Dias” e “Um milhão de finais felizes”, Vitor Martins é um jovem ilustrador e escritor que está quebrando muitas barreiras na literatura nacional ao abordar temas como gordofobia e auto aceitação,  trazendo em suas obras protagonistas capazes de gerar nos leitores a sensação de representatividade, inspirados na vida do próprio autor. 

Em “Um milhão de finais felizes” acompanhamos a história de Jonas ao conhecer seu primeiro amor, Arthur, um belo garoto de barba ruiva que fará Jonas questionar por quanto tempo conseguirá  viver sob a expectativa de seus pais, fingindo ser uma pessoa diferente de quem é de verdade. É um romance que apresenta personagens LGBT com camadas que vão além da sexualidade, enfrentando situações comuns do dia a dia e fugindo dos finais trágicos tão presentes em obras deste gênero. 

Linn da Quebrada 

Linn da Quebrada é uma artista plural que se destaca na música, no cinema e na televisão. A paulistana de 29 anos faz de seu corpo sua plataforma política, artística e conquistou lugares nunca antes abertos para a população trans. Em 2019, Linn lançou o documentário “Bixa Travesty”, em que é protagonista e participante de roteiro. Fez parte da série “Segunda Chamada”, da TV Globo e lançou o single “Oração”, um aperitivo do próximo álbum previsto para o primeiro semestre deste ano. 

Louie Ponto 

Assistir aos vídeos de Louie em seu canal no Youtube é ter a constante impressão de que estamos diante de uma amiga paciente. Como é feita uma transição de gênero? O que significa a gíria Poc? Será que sou Pansexual? São algumas das perguntas respondidas por ela, que se propõe a dar informação, desfazer mitos, quebrar tabus e afastar preconceitos. Lésbica e feminista, a youtuber tem prosa didática na abordagem de temas que fazem parte e que também vão além da sexualidade, como bullying, assédio sexual e autoestima. 

Gloria Groove 

A drag queen Gloria Groove além de cantora, é compositora, atriz e dubladora. Negra com orgulho, ela uniu o hip-hop com sua caracterização artística. Depois do sucesso dos hits “Coisa Boa” e “Yoyo (ft. Iza)”, lançou, no final de 2019, o novo EP Alegoria. O álbum de quatro faixas apresenta novas nuances sonoras e de caracterização da drag, cada vez mais plural e multifacetada e está disponível em todas as plataformas digitais. Partindo do conceito do que é alegórico, Gloria reflete sobre militância, pink money e fervo nas quatro faixas. 

*O Mercadizar não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.