Isabella Botelho; 26/02/2020 às 18:00

#MercadizarIndica: ‘The Morning Show’ expõe crise da televisão norte-americana

Série é uma das primeiras apostas da Apple TV+

O serviço de streaming da Apple, o Apple TV+, chegou ao Brasil em novembro do ano passado e trouxe novas séries para disputar atenção com as produções de outros serviços como Netflix e Amazon Prime Video. 

Entre as produções, a que mais está chamando a atenção do público e conquistando muitos fãs é o intrigante drama The Morning Show, estrelado por três gigantes da comédia norte-americana: Reese Whiterspoon, Jennifer Aniston e Steve Carrell. 

O ano de 2017 foi marcante para Hollywood. Não apenas pelo lançamento de filmes de sucesso, mas principalmente por um escândalo que marcou a indústria cinematográfica. Em outubro, reportagens do New York Times e do New Yorker revelaram que o até então premiado produtor Harvey Weinstein tinha um longo histórico de abuso contra mulheres. A promessa dele era alavancar a carreira daquelas que se submetiam às suas abordagens. Quem recusava, muitas vezes, estava condenada ao ostracismo no mundo da fama. Como um efeito cascata, após as primeiras publicações, diversas mulheres criaram coragem para contar suas histórias e, numa iniciativa de fortalecimento, criaram o movimento #MeToo. 

Claramente inspirada na trajetória de Weinstein, “banido” de Hollywood após a revelação de seus atos, The Morning Show investe pesado no mesmo tema, adicionando também elementos como a ambição no mundo corporativo por poder e dinheiro, o que torna difícil definir certo ou errado na implacável busca pelo sucesso.

A série concentra sua narrativa nos bastidores de um jornal matinal que dá nome ao seriado. Já nas primeiras cenas somos surpreendidos com uma tempestade, quando o produtor executivo da atração, Chip Black (Mark Duplass), é obrigado a demitir o apresentador Mitch Kessler (Steve Carell) após uma reportagem do The New York Times mostrar acusações de assédio sexual contra várias funcionárias. Alex Levy (Jennifer Aniston) vê seu parceiro de bancada em uma difícil situação, mas aproveita o momento de crise para para tentar renovar seu contrato pela direção da emissora responsável pelo programa. 

A comédia dramática busca explorar os meandros da atividade televisiva, mostrando a rotina extenuante dos profissionais, que acordam diariamente às 03h30, a correria dos produtores e a crise do modelo de negócios da TV tradicional. Além do escândalo sexual, o programa enfrenta a queda de audiência e vê a necessidade de mudar.

*O Mercadizar não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.